BLOG SYNNEX WESTCON-COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

5 dicas de como a Nuvem pode auxiliar os e-commerces durante os picos de vendas

As revendas de TI precisam ofertar soluções em nuvem para os e-commerces suportarem os picos de cliques, acessos, pedidos e demais ações dos usuários nos canais digitais. 

A pandemia da covid-19 trouxe mudanças significativas para as empresas, especialmente para o varejo e outras provedoras de produtos e serviços, uma vez que a população migrou das lojas físicas para o ambiente digital, como sites, marketplaces, aplicativos e muito mais.    

Essa mudança aconteceu gradualmente, atingindo, em 2021, um aumento de 57,4% nas vendas online, em comparação ao mesmo período de 2020, segundo dados coletados pela Neotrust 

Somente nos primeiros três meses do ano, foram realizadas 78,5 milhões de compras online, entre as categorias de moda e acessórios, beleza, perfumaria e saúde, entretenimento, eletrodomésticos e diversos outros.  

No entanto, devido a esse crescimento expressivo de pedidos e visualizações, é muito comum que os canais digitais não aguentem o número de acessos, gerando instabilidade, lentidão e travamentos.  

Para evitar que esse tipo de situação aconteça em momentos de alta demanda, implementar e investir em soluções em nuvem tende a ser as melhores alternativas.  

6598 - [SUB] - [CAM] - [TAAS] Campanha de Blackfriday

Até 2022, a expectativa é que 75% de todos os bancos de dados das organizações sejam implantados ou migrados para uma plataforma baseada em nuvem, segundo dados apontados pelo Gartner. 

As revendas de TI que possuírem um amplo catálogo de serviços focados em nuvem, conseguirão beneficiar os seus clientes e antecipar problemas, estratégias e outros recursos necessários. 

Descubra porque ofertar nuvem para os seus clientes em períodos de alta demanda, como Black Friday, Natal e Dia dos Namorados, pode ser crucial:

1. Capacidade de suportar um índice superior de acessos 

Em uma Era movida à tecnologia, é evidente que sites, marketplaces, aplicativos e demais plataformas digitais que apresentem instabilidades, lentidão e travamentos, percam seus clientes para os concorrentes.  

Isso ocorre, pois os usuários querem navegar em um canal consistente, que ofereça tudo aquilo que ele precisa, em poucos segundos. Principalmente, em momentos de alta demanda, como em datas comemorativas, por exemplo.  

Devido a essa necessidade, as soluções em nuvem podem trazer mais estabilidade, suportando o aumento significativo de acessos e permitindo que as plataformas atuem com agilidade. 

2. Cibersegurança para lidar com possíveis ataques cibernéticos

Os casos de ameaças virtuais crescem dia após dia. No entanto, em períodos de alta demanda, os cibercriminosos tendem a aproveitar o aumento de acessos para invadir servidores, hackear sistemas e realizar outras ações. 

As ameaças de Ransomware, por exemplo, cresceram 90% entre 2020 e 2021. Sua ação consiste em “sequestrar” os dados corporativos e paralisar as atividades, prometendo normalizar as operações mediante pagamento. 

Assim como qualquer outro ataque cibernético, o intuito é prejudicar as empresas, que se programam antecipadamente para receber os usuários durante esses períodos.  

Buscando remediar atitudes como esta, as soluções em nuvem estão aliadas a recursos de cibersegurança, disponibilizando recursos para proteger os sites, sistemas, sites e muito mais.  

Por meio da cibersegurança é possível armazenar dados e criptografá-los, monitorar acessos, realizar backups e suportar o aumento no tráfego de visitas.  

3. Agilidade para administrar as operações

Adotando as soluções em nuvem, as revendas de TI podem fornecer agilidade e elasticidade superior para lidar com o alto índice de acessos, por meio de tecnologias de última geração. 

Machine Learning, análise de dados, Internet das Coisas (IoT) e muitos outras, podem auxiliar as empresas e simplificar os processos, sem que haja a necessidade de provisionar recursos em excesso. 

4. Facilidade para consultar informações e dados corporativos

Uma das principais vantagens de investir em computação em nuvem, é a capacidade de centralizar a empresa em um único lugar, unindo dados num mesmo espaço. 

Essa facilidade permite que os colaboradores das organizações acessem quaisquer dados, precisando somente estar conectados à internet.  

O acesso pode ser feito de qualquer lugar do mundo. Além disso, é possível que várias pessoas, de diferentes locais, consigam interagir simultaneamente com os conteúdos guardados na nuvem. 

5. Possibilitando que a empresa pague somente pelo que usar

Diferentemente de outras tecnologias, a nuvem permite que as empresas adotem os recursos necessários, sob demanda.  

Mediante isso, as corporações só precisarão pagar por aquilo que consumirem, sem que precisem pagar por ferramentas que ficariam inutilizadas na maior parte do tempo. 

Além do seu cliente economizar ao máximo, terá acesso a diversos recursos, como armazenamento e banco de dados, capacidade aprimorada e o que mais for necessário para mover os negócios, não somente durante os períodos de alta demanda, como no dia a dia também.  

Quais serviços em nuvem podem auxiliar nessa alta demanda? 

Há alguns modelos de soluções em nuvem que podem ser eficientes para as empresas, designando recursos adequados, auxiliando nos processos e garantindo planejamentos mais eficazes.  

Com base em mudanças proporcionadas pela Transformação Digital, é possível ofertar aos seus clientes as seguintes opções: 

  • Technology As a Service (TaaS):as organizações podem contratar diferentes soluções por locação, em forma de serviços, pagando mensalmente. Redes completas de internet, controle de acesso, cibersegurança, infraestrutura de Data Center e mais. 
  • Software as a Service (SaaS):oferece um produto completo, executado e gerenciado pelo provedor de serviços. Não há a necessidade de gerenciar o acesso e manter a estrutura de segurança de dados, conectividade e servidores necessários. Os aplicativos SaaS são executados da mesma maneira! 
  • Infraestructure as a Service (IaaS):disponibiliza múltiplos recursos de computação, armazenamento e rede sob demanda, pagos de acordo com as necessidades das empresas. Reduz a manutenção dos Data Centers locais e permite melhor administração de negócios em tempo real. Oferece flexibilidade superior, alto nível de escalabilidade e mais.  
  • Platform as a Service (PaaS): proporciona ferramentas eficientes para que as empresas tenham acesso a tudo, desde os aplicativos mais simples, até os mais sofisticados. É possível obter soluções baseadas, como servidores, infraestrutura ampla, serviços de Business Intelligence e muitos outros, com base nas necessidades de cada cliente.  

Em conclusão, as revendas de TI precisam se adequar às necessidades das empresas, sendo capaz de entregar soluções consistentes e aprimoradas, para que os clientes consigam lidar com esse período de alta demanda.  

O intuito da nuvem é suportar os acessos, pedidos, cliques e demais ações dos usuários, proporcionando uma experiência mais satisfatória para os clientes.  

Além disso, a nuvem tem a capacidade de impulsionar os negócios de modo eficaz, ágil e seguro durante os picos de venda, gerando cada vez mais conversões. Devido a esses fatores, ofertar uma metodologia em nuvem para os clientes se mostra cada vez mais crucial! 

80f01a82-lp-digital-02_10000000lr0gn000000028
ESPAÇOS DE TRABALHO DIGITAIS. CONHEÇA TUDO SOBRE ESTA NOVA ESTRATÉGIA COLABORATIVA.
Saiba mais

Escreva seu comentário

Posts relacionados

7 mitos e verdades sobre a computação em nuvem

É um caminho sem volta: a computação em nuvem tornou-se uma das estruturas de TI mais utilizadas por empresas que trilham o caminho para a transformação digital nos últimos anos. Para especialistas, trata-se da grande aceleradora da inovação atualmente.

Quais os benefícios da Nuvem pública para cargas de trabalho locais?

Prestar atenção nos benefícios da Nuvem pública para carga de trabalho pode fazer toda a diferença para o negócio do seu cliente! 

Como modernizar a gestão de TI com a Nuvem?

Entenda como essa tecnologia pode facilitar o gerenciamento de recursos das empresas.