BLOG SYNNEX WESTCON-COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

5 efeitos do crescimento do e-commerce no Brasil

O comércio eletrônico é uma tendência que chegou para ficar! Por isso, é indispensável acompanhar os efeitos do crescimento do e-commerce no Brasil. Saiba mais: 

O e-commerce é uma atividade mercantil que vem se destacando entre os usuários que prezam por agilidade e praticidade para obter produtos e serviços.  

Esse crescimento contínuo ocorreu, principalmente, em virtude da pandemia, que transformou a maneira como os consumidores realizam suas compras. 

Neste conteúdo, você visualizará os seguintes tópicos: 

  • Quais os efeitos do crescimento do e-commerce no Brasil? 
  • Formas de pagamento mais ágeis, dinâmicas e simplificadas; 
  • Novos Marketplaces surgindo para auxiliar na gestão dos e-commerces;  
  • As empresas estão contando com influenciadores digitais para atrair clientes;  
  • Os consumidores estão comprando mais através dos smartphones;  
  • As compras não são mais concentradas em uma única regionalidade. 

Continue acompanhando. 

O conceito viabiliza acesso a operações mais simplificadas, dinâmicas e interativas. Assim,  os clientes só precisam ter dispositivos eletrônicos conectados à internet, como um smartphone, tablet ou computador.  

Certamente, o grande benefício de efetuar as compras em um e-commerce é não precisar se deslocar até uma loja física, contatar um atendente e efetuar todo o processo de compra pessoalmente. 

Além disso, é uma abordagem que permite que as compras sejam concluídas a qualquer hora do dia, de qualquer lugar, contando com múltiplas formas de pagamento, como: cartão de crédito, boleto, depósito e PIX.   

Leia outros artigos relacionados a este assunto: 

Devido às facilidades proporcionadas pelo e-commerce, o índice de faturamento do comércio eletrônico vem crescendo ano após ano. Em 2021, atingiu a faixa de 48,41%, segundo informações apresentadas pelo índice MCC-ENET. 

Em relação às expectativas para o futuro, o The Global Payments Report 2022 da Worldpay from FIS constatou que o mercado global de e-commerce deve crescer ainda mais, alcançando mais de 55,3%. O valor de transação até 2025 também ultrapassará US$ 8 trilhões. 

Indiscutivelmente, essa migração do off-line para o on-line tem impactado diretamente às perspectivas de atuação e crescimento do e-commerce no Brasil. A seguir, discorreremos mais informações sobre esse assunto. Continue acompanhando o artigo:  

Quais os efeitos do crescimento do e-commerce no Brasil? 

Embora haja muitas questões acerca dos efeitos provocados pelo crescimento do e-commerce no Brasil, o potencial de crescimento desta abordagem é o principal aspecto de destaque. 

De acordo com o eMarketer, atualmente, o Brasil se destaca como o maior mercado de varejo eletrônico da América Latina, com US$ 41,68 bilhões (R$ 214,90 bi). Saiba mais:

1. Formas de pagamento mais ágeis, dinâmicas e simplificadas

A relevância dos pagamentos digitais é ressaltada como um dos principais diferenciais dos e-commerces, pois promove praticidade e minimiza eventuais atritos que possam ocorrer durante o processo. 

A pesquisa do eMarketer ainda exibe que em 2021, a principal forma de pagamento escolhida pelos usuários foi o cartão de crédito, representando 44,7% do valor das transações.  

As demais formas de pagamento, como as transferências bancárias, carteiras digitais, boletos e cartões de débito, por sua vez, renderam mais de 10% de gastos (individualmente) com comércio eletrônico. 

Isso significa que o dinheiro em espécie, método tradicional para efetuar o pagamento de compras, tem sido substituído por processos mais ágeis e práticos, caindo abaixo de um terço do valor dos pagamentos no PDVs. 

A previsão é de que essa queda seja cada vez mais significativa, atingindo menos de 25% até 2024. 

Outra estratégia que tem se mostrado bastante eficiente para os e-commerces é o meio de pagamento instantâneo, o PIX, que vem se consolidando no Brasil desde novembro de 2020. 

Espera-se que essas transferências se tornem cada vez mais relevantes, subindo de 10,9% para quase 18% em 2025. 

Além disso, uma pesquisa realizada pela Ipsos para a FIS relatou que o interesse pelas compras online está se evidenciando dia após dia. Seis em cada 10 usuários brasileiros entre 18 e 73 anos planejam realizar mais compras em e-commerces do que em lojas físicas, representando 62%. 

Em 2022, o rendimento do e-commerce no Brasil deve crescer e totalizar cerca de 379 milhões de compras realizadas pela web segundo a Neotrust

2. Novos Marketplaces surgindo para auxiliar na gestão dos e-commerces 

São muitos dados e informações sendo coletados diariamente em um e-commerce. Desse modo, mais uma dificuldade surgiu: qual a melhor maneira de administrar e gerenciar os processos? 

Com base nessa dúvida, em 2012, surgiram os marketplaces, modelo de negócio que ajuda a gerenciar o crescimento de vendas de forma rápida e, muitas vezes, descomplicada.  

A empresa E-Commerce Brasil ressalta que o crescimento em 2020 foi de 41%, transformando o marketplace no décimo maior mercado digital do mundo.  

6598 - [SUB] - [CAM] - [TAAS] Campanha de Blackfriday

3. As empresas estão contando com influenciadores digitais para atrair clientes

Em uma era altamente virtual, os influenciadores digitais têm ganhado cada vez mais espaço nas redes sociais e em outros canais da web. Cerca de 52% dos usuários ativos na internet, seguem algum influenciador digital. 

Em vista disso, não há como não ressaltar que o crescimento do e-commerce no Brasil também está relacionado a eles. 

Ao menos 86,5% das marcas brasileiras estão investindo nessa estratégia e apontando-a como uma abordagem altamente importante para seus negócios, segundo a Kantar Ibope 

É uma tática que carrega o intuito de divulgar serviços e produtos e, desse modo, atrair novos consumidores para suas plataformas digitais. 

4. Os consumidores estão comprando mais por meio dos smartphones

O Brasil é considerado um dos maiores mercados de varejo de e-commerce que predomina o uso de smartphones na América Latina, representando quase um terço (32,5%) das vendas, com US$ 20,84 bilhões. 

Em outras palavras, os usuários preferem efetuar suas compras usando o celular, ao invés de computadores, tablets e outros dispositivos eletrônicos.  

Isso acontece em virtude da necessidade de adquirir serviços e produtos o mais rápido possível, com máxima versatilidade, tendo o necessário na palma da mão, com apenas alguns toques. 

5. As compras não são mais concentradas em uma única regionalidade

As compras realizadas nos e-commerces estão se expandindo por todo o país. De acordo com o estudo da Ebit | Nielsen, a região Sudeste corresponde a 51% do faturamento total. 

Enquanto isso, as regiões Sul e Norte também estão crescendo, atingindo 57% e 52%, respectivamente, durante o primeiro semestre de 2021. 

Essa descentralização aconteceu devido às facilidades, acessibilidade e adaptabilidade do comércio eletrônico no Brasil. 

Conclusão: 

O e-commerce está se consolidando cada vez mais no Brasil e tem atingido crescimentos expressivos nos últimos anos. 

Sendo assim, ainda que exista um número acentuado de pessoas retornando para às lojas físicas no cenário pós-pandemia, as chances dos acessos aos e-commerces diminuírem tende a ser mínimo, especialmente em relação às inovações proporcionadas pelos meios de pagamento. 

Isso significa que chegou o momento de inovar cada vez mais, assim como acompanhar a velocidade das mudanças provocadas pela Transformação Digital, a fim de estabelecer soluções mais aprimoradas, flexíveis e capazes de suprir as necessidades dos usuários.  

80f01a82-lp-digital-02_10000000lr0gn000000028
ESPAÇOS DE TRABALHO DIGITAIS. CONHEÇA TUDO SOBRE ESTA NOVA ESTRATÉGIA COLABORATIVA.
Saiba mais

Escreva seu comentário

Posts relacionados

Plano de continuidade de negócios: o que é e como montar? 

À medida que a tecnologia passou a assumir um papel fundamental para as empresas, manter os sistemas de missão crítica sempre disponíveis passou a ser uma tarefa cada vez mais complexa.

Disaster Recovery: o que é e por que é fundamental para a continuidade dos negócios?

Entenda a importância desse processo e saiba como ajudar os clientes de sua revenda de TI a realizá-lo! 

Como a transformação digital impacta nas vendas B2B?

Aprenda sobre as tecnologias inovadoras e saiba usá-las a favor dos negócios.