BLOG TD SYNNEX
O blog dos negócios de TI.

Como adaptar a infraestrutura e operações de TI a um ambiente híbrido?

Nessa nova realidade, serviços de TI locais e na Nuvem são conectados em uma mesma estratégia. Saiba o que as empresas precisam fazer para adotar essa gestão.

 

Como adaptar a infraestrutura e operações de TI a um ambiente híbrido?

 

 

A TI híbrida representa a evolução dos sistemas tradicionais locais das empresas para o uso das tecnologias modernas no ambiente de trabalho. Por meio dela, é possível unir o uso de infraestruturas próprias com Cloud Computing.

Ela abrange todos os aspectos da TI, como servidores, infraestruturas, aplicativos e dispositivos com o objetivo de otimizar toda a estrutura, tornando os serviços de TI mais ágeis, simplificados e escalonáveis.

O alcance da Nuvem tem se tornado cada vez mais amplo, impulsionando as empresas a aderirem essa nova realidade de serviços de TI mistos, no qual aplicações locais trabalham conectadas às cargas na Cloud.

Graças a isso, é possível acelerar mudanças, atualizações e implantações, além de eliminar interrupções nos serviços e reduzir o tempo de resolução de problemas.

Nesse contexto, a TI híbrida fornece diversos benefícios, como flexibilidade e escalabilidade, agilidade e redução de custos voltados para a infraestrutura.

Para transformar esses benefícios em realidade, não basta assinar um serviço de Nuvem e esperar que ele se encaixe ao restante da infraestrutura de TI. É necessário fazer adaptações para garantir o sucesso da nova estratégia.

Por isso, antes de iniciar o processo, as empresas precisam conhecer todas as medidas necessárias para adaptar a infraestrutura e as operações a um ambiente híbrido. Saiba como:


Como adaptar a infraestrutura e operações de TI?

Ao adotar a TI híbrida, as empresas precisam tomar alguns cuidados para se atingir a modernização do modelo. É necessário que a organização realize uma implementação bem-sucedida dos serviços em Nuvem. Isso exige o desenvolvimento de estratégias e estruturas adequadas para a implementação.

Primeiramente, é necessário analisar cuidadosamente quais serviços trarão mais benefícios se migrados para a Nuvem. Normalmente, avalia-se a migração de bancos de dados, aplicativos e armazenamento.

 



Além disso, outros pontos devem ser considerados para que a empresa possa transformar sua TI tradicional para híbrida. Confira:


1. Integração entre vários sistemas

Para que seja possível atingir a eficiência esperada da TI híbrida, é necessário que a implementação seja integrada corretamente à infraestrutura interna já existente.

Portanto, sua organização deve buscar no mercado por uma solução capaz de se encaixar corretamente, além de criar um planejamento de migração para que o processo seja feito sem erros.


2. Modernização da infraestrutura

As empresas devem começar a modernização de suas infraestruturas de TI criando uma base capaz de atender a todos os ambientes e fornecedores.

É essencial que seja possível realizar a automação em todos os níveis da rede, com provisionamento, orquestração de máquina virtual e contêiner e a implantação de ambientes de desenvolvimento de aplicativos.

Dessa forma, a empresa passa a ter uma plataforma orientada por API e que poderá ser otimizada rapidamente.


3. Gerenciamento de ativos

A TI híbrida é a junção de dois modelos diferentes e, ao implementá-la, as empresas precisam ter controle e realizar um monitoramento unificado das ferramentas e dados de ambos os ambientes.

Para isso, é preciso adotar um sistema de gestão de ativos de fácil visualização dos equipamentos, licenças, assinaturas e todos os gastos que envolvem a TI.


4. Otimização cargas de trabalho

Graças à TI híbrida, as cargas de trabalho podem ser executadas em diferentes ambientes. Para otimizar esses fluxos, a empresa deve avaliar quais dados devem ficar em servidores internos e quais sistemas devem ir para Nuvem.

A escolha de quais aplicações devem ir para Cloud Computing pode ser um grande desafio, por isso, a empresa precisa avaliar pontos como ganho de produtividade, conformidade e questões de segurança e privacidade.


5. Atualização dos profissionais

A TI híbrida exige que os profissionais de TI ampliem seus conhecimentos, adquirindo habilidades para trabalhar com redes, bancos de dados, virtualização, automação, gestão de Data Center, integração de serviços locais e na Nuvem, entre outros.

Por isso, a equipe de TI deve estar preparada para lidar com a Cloud integrada a infraestrutura local.

Ainda que haja alguns desafios para se adaptar a infraestrutura ao ambiente híbrido, os benefícios proporcionados pela Cloud Computing têm impulsionado muitas empresas a transformarem seus negócios e optar pelo modelo de TI híbrida. Isso garante a disponibilidade constante dos serviços e tem sido indispensável para sobreviver no mercado atual.

80f01a82-lp-digital-02_10000000lr0gn000000028
ESPAÇOS DE TRABALHO DIGITAIS. CONHEÇA TUDO SOBRE ESTA NOVA ESTRATÉGIA COLABORATIVA.

Escreva seu comentário

Posts relacionados

TI flexível e eficiente: como gerenciar demandas e desafios da TI híbrida?

Entenda quais são os principais desafios da TI híbrida e como solucioná-los para estabelecer uma TI mais flexível e eficiente para os negócios! 

Observabilidade: o que é e como pode ajudar a reduzir a complexidade da infraestrutura de TI?

A observabilidade é uma metodologia que está ganhando cada vez mais espaço no âmbito corporativo. Descubra do que se trata e como ela pode auxiliar os negócios.  

Como impulsionar as vendas de TI para empresas SMB

As soluções de TI para empresas SMB (small and medium business, que são as de pequeno e médio porte) se popularizaram durante a pandemia.