BLOG TD SYNNEX
O blog dos negócios de TI.

Como as tendências tecnológicas impulsionarão os negócios ainda em 2022?

O que esperar para o futuro da TI? Veja quais são as principais tendências para esse ano e descubra de que modo elas poderão auxiliar as corporações de diferentes verticais.  

Para que as corporações exerçam suas atividades com eficiência, precisam utilizar diversos canais, ferramentas, soluções e usufruir de recursos tecnológicos no geral. 

Sendo assim, a tecnologia torna-se uma excelente aliada dos negócios, contribuindo com mudanças significativas que ocorrem dia após dia, de acordo com a Transformação Digital e com as demandas das empresas.  

Leia mais sobre o assunto! 

Desde que a pandemia da Covid-19 começou, um dos maiores desafios enfrentados pelas organizações é a digitalização e a capacidade de mover os negócios em meio a tantas mudanças. 

Segundo uma pesquisa realizada pela IDC, há diversos indícios que apontam que, em 2022, mais da metade da economia global será baseada ou influenciada pelo âmbito digital.  

Por esse e outros fatores, os gestores das empresas notaram que devem acelerar a adoção de negócios digitais e, portanto, estão buscando rotas tecnológicas mais diretas para estabelecer uma conexão com seus clientes. 

Neste artigo, abordaremos os seguintes tópicos para trazer todas as informações sobre o assunto: 

  • De que maneira as tendências tecnológicas de 2022 poderão impulsionar os negócios?  
  • Tendências de tecnologia para 2022, segundo o Gartner:  
  1. Arquitetura de Gerenciamento de Dados
  2. Malha de Segurança Cibernética
  3. Cálculo de Melhoria de Privacidade
  4. Plataformas Nativas de Nuvem
  5. Aplicativos Combináveis
  6. Inteligência de Decisão
  7. Hiper automação
  8. Engenharia de IA
  9. Empresas Distribuídas
  10. Experiência total
  11. Sistemas autônomos
  12. IA generativa

Continue a leitura a seguir. 

As organizações que estão antenadas nos novos recursos do mercado e marcham rumo à inovação digital têm um grande diferencial competitivo em comparação com as demais companhias. 

Além disso, a Transformação Digital indica diversas tendências tecnológicas, evidenciando quais são as potenciais soluções que as empresas precisam se adequar e aproveitar. 

Agora, você deve estar se perguntando “de que maneira essas tendências para 2022 poderão impulsionar os negócios?” Confira a resposta abaixo: 

Acelere a modernização da sua empresa!

Como as tendências tecnológicas de 2022 poderão impulsionar os negócios? 

As tendências tecnológicas de 2022 acelerarão os recursos digitais e, sem dúvidas, impulsionarão o crescimento corporativo, solucionando desafios comuns para CIOs e executivos TI. 

São aspectos que oferecem todo um roteiro para ajudar as empresas a se diferenciarem e se destacarem no mercado, cumprindo seus objetivos de negócios e posicionando os CIOs como parceiros estratégicos na organização.  

Essas tendências voltadas para o ano de 2022, podem oferecer três resultados principais: confiança de engenharia, esculpir mudanças significativas e acelerar o crescimento das corporações. 

Quando dizemos confiança de engenharia, estamos querendo dizer que as tecnologias neste segmento criam uma base de TI mais resiliente e eficiente. 

Desse modo, garante que os dados sejam integrados e processados com maior segurança em ambientes de nuvem e não-nuvem, para fornecer dimensionamento econômico da base de TI. 

Já o quesito mudança, significa que ao lançar as soluções criativas de novas tecnologias nessa área, é possível dimensionar e acelerar a digitalização da organização. 

São aspectos que permitem que as equipes consigam responder ao ritmo crescente das mudanças, criando aplicativos e recursos mais rapidamente para automatizar as atividades de negócios, otimizar a inteligência artificial (IA) e permitir decisões mais rápidas e inteligentes. 

As tendências tecnológicas também aceleram o crescimento. Isso significa que, ao capitalizar as estratégias neste segmento, é possível liberar multiplicadores de força de TI que ganharão negócios e participação de mercado.  

Juntas, essas tendências permitem maximizar a criação de valor e aprimorar os recursos digitais utilizados pelas empresas. 

Além disso, o que esperar para o futuro da TI? Quais são as principais tendências de TI para 2022?  

Tendências de tecnologia para 2022, segundo o Gartner 

Todos os anos, o Gartner identifica tendências de tecnologia que são críticas para os negócios.  

Em 2022, a lista inclui 12 tendências estratégias que visam fornecer crescimento, digitalização e eficiência, além de posicionar os CIOs e executivos de TI como parceiros estratégicos na organização. 

Descubra, abaixo, quais são as 12 principais tendências estipuladas pelo Gartner: 

1. Arquitetura de Gerenciamento de Dados (Data Fabric)

A Arquitetura de Gerenciamento de Dados visa fornecer uma integração flexível de fontes de dados entre plataformas e usuários, disponibilizando-os nos ambientes necessários.  

Pode usar análises para entender e recomendar onde as informações devem ser usadas e alteradas. Essa estratégia consiste em reduzir os esforços de gerenciamento de dados em até 70%. 

2. Malha de Segurança Cibernética (Cybersecurity Mesh)

A Cybersecurity Mesh integra serviços de segurança amplamente distribuídos, proporcionando as melhores soluções de proteção independentes para otimizar a segurança geral enquanto aproximam os pontos de controle dos ativos que foram projetados para proteger.  

3. Cálculo de Melhoria de Privacidade (Privacy-Enhancing Computation)

A computação aprimora a privacidade, protege o processamento de dados pessoais em ambientes não confiáveis.  

Por isso, o Cálculo de Melhoria de Privacidade utiliza uma ampla variedade de técnicas de proteção de privacidade para permitir que o valor seja extraído dos dados enquanto ainda atende aos requisitos de conformidade.

4. Plataformas Nativas de Nuvem (Cloud-Native Platforms)

As Plataformas Nativas de Nuvem são tecnologias que permitem criar novas arquiteturas de aplicativos resilientes, elásticas e ágeis, permitindo que as empresas respondam rapidamente as mudanças digitais.  

5. Aplicativos Combináveis (Composable Applications)

Os Aplicativos Combináveis foram criados a partir de componentes modulares centrados nos negócios.  

Reconhecidos também como Composable Applications, são aplicativos que facilitam o uso e a reutilização de códigos, acelerando o tempo de colocação no mercado de novas soluções de software, liberando valores corporativos.

6. Inteligência de Decisão (Decision Intelligence)

É uma abordagem prática para melhorar a tomada de decisão organizacional, modelando cada decisão como um conjunto de processos, usando inteligência e análise para informar, aprender e refinar as decisões.  

Pode apoiar e aprimorar a tomada de decisão humana e, potencialmente, automatizá-las por meio do uso de análises aumentadas, simulações e Inteligência Artificial (IA). 

7. Hiper automação (Hyperautomation)

É uma metodologia disciplinada e orientada para as corporações, carregando a missão de identificar, examinar e automatizar rapidamente o maior número possível de processos de negócios e de TI.  

8. Engenharia de IA (AI Engineering)

Automatiza as atualizações de dados, modelos e aplicativos para otimizar a entrega de IA.  

9. Empresas Distribuídas (Distributed Enterprises)

Refletem um modelo de negócios que prioriza o digital e o remoto para melhorar as experiências dos funcionários, digitalizar os pontos de contato do consumidor e ainda criar experiências de produtos.  

Atendem melhor às necessidades de funcionários e consumidores remotos, que estão alimentando a demanda por serviços virtuais e locais de trabalho híbridos. 

10. Experiência Total (Total Experience)

É uma estratégia de negócios que integra a experiência do funcionário, do cliente, do usuário e a multiexperiência em vários pontos de contato para acelerar o crescimento e abordar estratégias que visam otimizá-las. 

11. Sistemas Autônomos (Autonomic Systems)

São sistemas físicos ou de softwares autogerenciados que aprendem com seus ambientes e modificam dinamicamente seus próprios algoritmos para otimizar o comportamento em ecossistemas complexos.  

Criam um conjunto ágil de recursos tecnológicos capazes de suportar novos requisitos e situações, otimizar o desempenho e defender-se contra ataques cibernéticos, sem precisar de intervenção humana. 

12. IA generativa (Generative AI)

Aprende sobre artefatos a partir de dados e gera novas criações inovadoras que são semelhantes ao original, mas não o repetem.  

Tem o potencial de criar novas formas de conteúdo criativo, como vídeos, por exemplo, e acelerar os ciclos de P&D em áreas que vão da medicina à criação de produtos. 

Conclusão: 

Com o auxílio dessas informações, podemos concluir que as organizações que adotam e planejam essas tendências, poderão aproveitar e criar roteiros consistentes de longo prazo, para obter um crescimento de negócios cada vez mais confiável, expressivo e sustentável.  

Isso acontece, pois diversas dessas inovações representam recursos tecnológicos para competir no âmbito digital, enquanto outras fornecem os aspectos necessários para antecipar situações e estratégias para otimizar processos.  

Os CIOs estão na posição ideal para determinar se as tendências de 2022 e as interrupções poderão se transformar em ameaças ou oportunidades de negócio.  

80f01a82-lp-digital-02_10000000lr0gn000000028
ESPAÇOS DE TRABALHO DIGITAIS. CONHEÇA TUDO SOBRE ESTA NOVA ESTRATÉGIA COLABORATIVA.

Escreva seu comentário

Posts relacionados

TI flexível e eficiente: como gerenciar demandas e desafios da TI híbrida?

Entenda quais são os principais desafios da TI híbrida e como solucioná-los para estabelecer uma TI mais flexível e eficiente para os negócios! 

Observabilidade: o que é e como pode ajudar a reduzir a complexidade da infraestrutura de TI?

A observabilidade é uma metodologia que está ganhando cada vez mais espaço no âmbito corporativo. Descubra do que se trata e como ela pode auxiliar os negócios.  

Como impulsionar as vendas de TI para empresas SMB

As soluções de TI para empresas SMB (small and medium business, que são as de pequeno e médio porte) se popularizaram durante a pandemia.