BLOG SYNNEX WESTCON-COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

7 mitos e verdades sobre a computação em nuvem

É um caminho sem volta: a computação em nuvem tornou-se uma das estruturas de TI mais utilizadas por empresas que trilham o caminho para a transformação digital nos últimos anos. Para especialistas, trata-se da grande aceleradora da inovação atualmente.

A computação em nuvem (ou cloud computing) também traz vantagens competitivas às organizações, pois além de modernizar a gestão, tornam seus times de TI mais produtivos para agirem com maior rapidez e eficiência.

Fatores como custos de operação também colocam a cloud computing como uma das prioridades das empresas que ainda não a utilizam. De acordo com dados da Accenture, publicados pelo Portal TIInside, empresas que migraram para a nuvem durante a pandemia tiveram uma economia média de 11%.

A cibersegurança também é uma das preocupações no radar dos CIOs. Um relatório da Gartner sobre tendências em TI aponta que até 2025, 60% das grandes organizações pretendem melhorar a privacidade usando um ou mais tipos de tecnologia, entre elas a computação em nuvem.

 

Computação em nuvem: uma “nova” moda?

As discussões sobre a nuvem parecem recentes devido aos esforços que organizações fizeram para adequar rapidamente suas infraestruturas ao trabalho híbrido durante a pandemia. Na realidade, elas começaram bem antes disso.

Uma pesquisa sobre o futuro da computação em nuvem publicada em um artigo da Forbes em 2018 já trazia insights sobre o tema. A Inteligência Artificial e o Machine Learning foram apontados como um dos principais catalisadores para impulsionar a computação em nuvem.

Mas o que isso significa? Lembra que no início deste artigo comentamos que a computação em nuvem propicia a inovação? Ao convergir outras tecnologias e ferramentas, a cloud computing possibilita que toda a arquitetura de TI seja renovada, agilizando processos e atualizando novas abordagens.

Embora a computação em nuvem não seja uma novidade que acabou de nascer, essa tecnologia ainda é cercada de dúvidas e receios. Por isso, separamos 7 mitos e verdades para ajudar você a compreender essa tendência que só cresce no mundo. Um spoiler: no fim do artigo, temos um conteúdo bônus para você!

KNOW - GRADE INSTITUCIONAL - SEMANA 2 - CTA BLOG

7 mitos e verdades sobre computação em nuvem

1. Computação em nuvem é apenas para grandes empresas

O mito mais comum de todos. Um levantamento da Canalys mostra que no primeiro trimestre de 2021 os serviços na nuvem cresceram 35% no mundo todo, atingindo investimentos de US$41,8 bi por empresas de diversos setores.

Por ser ajustável, a computação em nuvem atende a todos os tamanhos de organizações. Startups, por exemplo, são empresas que começam pequeno e expandem rapidamente porque usam a tecnologia a favor de seus negócios. Além disso, muitas soluções são on demand, ou seja, se adequam a cada necessidade.

2. A nuvem agiliza os processos

Verdade. Uma das maiores vantagens da computação em nuvem é poder acessar informações de qualquer lugar, a qualquer momento. Isso oferece autonomia não apenas aos gestores, mas à empresa como um todo.

3. A computação em nuvem é segura

Verdade. Ambientes em nuvem são bastante seguros, pois muitas arquiteturas armazenam os dados em ambientes híbridos e contam com sistemas de segurança modernos, aumentando a proteção contra ataques hackers.

Como a distribuição de informações está em locais diversos, os serviços correm menos chances de sofrerem interrupções. Outro ponto é que provedores de serviços mantêm backups constantemente, podendo ser recuperados caso algum incidente aconteça aos data centers.

4. É um serviço caro

Mito. Construir um data center do zero consome muito mais recursos do que adotar soluções de computação em nuvem, já que a empresa seria a responsável pela manutenção, troca de equipamentos ociosos e atualizações de sistema.

5. É uma tecnologia fácil de operar

Verdade. Os provedores de computação em nuvem oferecem soluções previamente configuradas, permitindo a execução com poucos comandos. Os serviços também contam com ferramentas de gestão, como dashboards, relatórios e visibilidade de todo o ambiente.

6. A mão de obra em TI será reduzida

Mito. Com a implementação da computação em nuvem, os profissionais de TI deixam de ser operacionais e adotam um papel mais estratégico. Portanto, será necessário ter uma equipe para suporte ao cliente, realizar instalações e verificar processos.

7. Pode ser usada para dados sensíveis

Verdade. Não é preciso manter dados importantes localmente e desconectados da cloud. A segurança e versatilidade oferecidas pela computação em nuvem permite que um ambiente remoto esteja conectado apenas a um servidor local.

 

Conteúdo bônus!

Saber identificar o que é mito ou verdade sobre a computação em nuvem é importante, mas conhecer as soluções em cloud disponíveis no mercado pode ajudar a oferecer o produto certo para sanar as dores dos seus clientes.

Por isso, a capacitação é crucial para obter excelentes resultados nas vendas de TI. O curso Red Hat Open Hybrid Cloud mostra a você como é possível acelerar a inovação no ambiente hybrid cloud. Se a necessidade é oferecer proteção contra ciberataques, o programa Checkpoint Cloud Security ensina como ter capacidade de resposta.

Esses e outros cursos você encontra no K•NOW!, a plataforma EAD gratuita especializada no mercado de TI brasileiro. São diversos programas com uma linguagem simples e didática. Ao final do curso, é emitido um certificado de conclusão.

80f01a82-lp-digital-02_10000000lr0gn000000028
ESPAÇOS DE TRABALHO DIGITAIS. CONHEÇA TUDO SOBRE ESTA NOVA ESTRATÉGIA COLABORATIVA.
Saiba mais

Escreva seu comentário

Posts relacionados

Quais os benefícios da Nuvem pública para cargas de trabalho locais?

Prestar atenção nos benefícios da Nuvem pública para carga de trabalho pode fazer toda a diferença para o negócio do seu cliente! 

Como modernizar a gestão de TI com a Nuvem?

Entenda como essa tecnologia pode facilitar o gerenciamento de recursos das empresas. 

5 tendências e previsões para o mercado de Cloud Computing para 2022

Saiba o que esperar dessa tecnologia no próximo ano e prepare seu negócio para novas aplicações e melhores estratégias.