<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

BLOG SYNNEX WESTCON-COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Containers: o que é a próxima tendência em Hybrid Multicloud?

Os containers promovem inovação, agilidade e segurança para as empresas modernas que trabalham com Hybrid Multicloud. Leia todos os detalhes! 

À medida em que a Transformação Digital acelera, traz consigo uma procura significativa por soluções tecnológicas capazes de personalizar os sistemas e otimizar processos. 

Em vista dessa necessidade, os containers se tornaram uma tendência entre as organizações, carregando múltiplos benefícios que podem agregar gradualmente. 

A SYNNEX Westcon-Comstor afirma que pelo menos 60% das empresas já usam os containers hoje, representando cerca de 385 milhões de instituições. 

Segundo a distribuidora, até o final de 2021, a estimativa é de que essa tecnologia cresça cada vez mais e atinja a marca de 1.8 bilhões de usuários.  

Além disso, a SYNNEX também acredita que por volta de 2022, pelo menos 75% das corporações desenvolverão os containers dentro do seu próprio Data Center.  

Essa nova onda de desenvolvimento em Hybrid Multicloud, oferece uma forma mais moderna de desenvolver aplicações, sem que os desenvolvedores precisem se preocupar com o sistema operacional utilizado. 

Em vista disso, as vantagens oferecidas pelos containers estão sendo cada vez mais exploradas pelos profissionais e revendas de TI. 

Para entender todos os detalhes a respeito dessa tecnologia de ponta, acompanhe as informações que trouxemos a seguir: 

O que é um container? 

Os containers surgiram a partir do conceito dos contêineres físicos, em que as empresas utilizam para transportar cargas para diferentes locais, de modo seguro e ágil.  

Podemos definir um container como um pacote de software, do qual agrupo o código de um aplicativo e os seus respectivos arquivos de configuração e bibliotecas necessárias para a execução. 

Diante disso, os desenvolvedores e os profissionais de TI podem implantar aplicativos personalizados diretamente nos ambientes, de acordo com as necessidades e exigências corporativas.  

O container ainda disponibiliza a transparência do sistema operacional, ou seja, tanto as empresas, quanto os desenvolvedores, podem consultar o sistema, sem quaisquer dificuldades, resultando em atividades mais centralizadas e consistentes. 

Além disso, sem preocupações quanto ao sistema operacional, é possível inovar cada vez mais nos negócios, solucionando problemas, agilizando processos e trabalhando diretamente com os códigos. 

Acelere a modernização da sua empresa!

Containers Vs. Máquina virtual 

Embora exista uma comparação constante entre container e máquina virtual (VMs), há várias diferenças entre essas tecnologias, uma vez que a virtualização pode assumir diferentes formas. 

Podemos distinguir as VMS como plataformas que virtualizam os hardwares subjacentes para que várias instâncias do sistema operacional (SO) possam ser executadas.  

Dessa maneira, cada máquina virtual executa um SO e tem acesso a recursos virtualizados. 

As máquinas virtuais tem a capacidade de executar diversos sistemas operacionais em um mesmo servidor, usando os recursos físicos de modo mais eficiente e econômico.  

No entanto, apesar desses fatores positivos, cada VM contém uma imagem do sistema operacional, assim como bibliotecas, aplicativos e demais materiais, podendo ser bem grandes. 

Em contrapartida, o container virtualiza o SO subjacente e, dessa maneira, faz com que os aplicativos detectem que o sistema operacional está totalmente à sua disposição, incluindo memória, armazenamento de arquivos, CPU e mais. 

O container pode ser implantado e executado em qualquer local, mesmo que haja diferenças no SO subjacente e na infraestrutura, e que elas sejam abstraídas, enquanto a imagem base for consistente. Um traço bastante atraente para os desenvolvedores.  

Além disso, os containers compartilham o sistema operacional hospedado, não precisando inicializar um SO ou carregar bibliotecas. Dessa forma, tendem a ser muito mais eficientes e leves. 

Os aplicativos em containers também podem ser inicializados em questão de segundos, com muito mais instâncias que podem se ajustar à máquina, em comparação a um cenário de VM. 

A abordagem de SO compartilhado tem o benefício adicional de reduzir a sobrecarga no que diz respeito à manutenção, como a aplicação de patches e as atualizações.   

No entanto, embora os containers sejam portáteis, são restritos ao sistema operacional para o qual foram designados. Ou seja, um container de Linux não pode ser executado no Windows e vice-versa.   

Quais são os benefícios de investir em containers? 

Após entender as principais características e conceitos acerca dos containers, listamos alguns dos principais benefícios que podem ser interessantes para as empresas.  

Acompanhe todos os detalhes abaixo: 

• Agilidade 

A agilidade é um dos pontos positivos de investir em containers. Assim que um desenvolvedor cria e deposita um aplicativo neste ambiente, a ação é encaminhada a equipe de TI para dar início a execução em uma plataforma padronizada. 

Mediante essa ação, é possível aumentar a colaboração e a eficiência entre as equipes de desenvolvimento, assim como nas operações, para enviar aplicativos de modo mais rápido e dinâmico. 

• Portabilidade 

Para as empresas que buscam um formato mais padronizado de empacotamento e retenção de componentes necessários para execução de aplicativos, os containers podem ser perspicazes. 

É a solução ideal para solucionar problemas comuns, além de ser uma ótima alternativa para promover a portabilidade entre plataformas de SO e entre nuvens. 

Além disso, é válido lembrar que um container pode ser implantado em qualquer lugar, pois ele é executado em um ambiente consistente, que permanece inalterado de uma implantação para outra. 

Isso significa que a tecnologia disponibiliza um formato firme e plausível às organizações. 

• Economia na mão de obra 

Em vista de sua praticidade, as empresas não precisarão instalar e configurar os sistemas operacionais. Consequentemente, não precisarão de profissionais especializados na instalação, manutenção e atualização dos mesmos. 

Por esse motivo, os colaboradores poderão ser direcionados para a execução de tarefas mais importantes, à medida em for necessário.  

• Redução de custos operacionais 

Além desses benefícios citados acima, os containers ainda podem ser úteis para auxiliar na redução de custos, permitindo que as organizações mantenham uma infraestrutura mais enxuta, sem precisar abrir mão da qualidade e agilidade desejada. 

Por que chegou a hora de investir em containers?  

Devido a busca constante pelos containers, ficou cada vez mais evidente que tal tecnologia representa o futuro da Transformação Digital. 

Logo, tornou-se uma alternativa completa para trabalhar com tecnologias como Machine Learning, IA, DevOps e outras soluções. 

Por esse motivo, investir em container significa modernizar aplicativos existentes em nuvem, dimensionar e obter suporte a micro serviços e aplicativos distribuídos, além de potencializar a eficácia do Devops. 

Além disso, os containers ajudam a simplificar e acelerar funções repetitivas.  

Por meio deles, também é possível proporcionar aos desenvolvedores, ambientes de produção mais consistentes e isolados de outros processos. 

Já que os containers podem ser executados de forma consistente em qualquer lugar, sua implementação pode viabilizar ambientes de computação híbrida e multicloud, assim como criar novos aplicativos que maximizem os benefícios dessa tecnologia. 

Quais são os desafios dos containers?  

No entanto, apesar de tantos diferenciais, benefícios e recursos que podem agregar valor, as empresas também precisarão enfrentar alguns desafios de containers. Como, por exemplo: 

• Escassez por profissionais especializados   

Os containers ainda são relativamente novos. Logo, mesmo que estejam sendo bem aceitos no mercado, pode ser difícil encontrar tecnólogos experientes complementar a equipe de TI e lidar, trabalhar e atuar em ambientes conteinerizados.  

• Mudanças gradativas nos processos 

A tecnologia pode acelerar a transição para um desenvolvimento mais ágil e eficiente. Entretanto, pode ser que isso provoque mudanças importantes nos processos atuais de desenvolvimento, implantação, revisão e monitoramento. 

Da mesma maneira, as equipes já existentes precisarão ser ajustadas e retreinadas, para conseguir desempenhar as aplicações nos containers. 

• Reajustes na estruturação corporativa 

A natureza acelerada da tecnologia de containers significa que você precisa de pessoas (ou parceiros) à mão para tomar decisões sólidas, reduzir riscos e garantir que a implementação não seja obstruída pela inércia corporativa. 

• Serviços incompatíveis 

Mesmo com tantos diferenciais, vantagens e aperfeiçoamentos, nem todos os serviços são compatíveis com os containers.  

Isso significa que as empresas que utilizam aplicativos que dependem de serviços não associados, precisarão investir pesado para transformá-los em soluções dinâmicas em container. 

Mediante a contextualização desse tema, podemos entender como essa tecnologia visa trazer melhorias significativas para as empresas.  

No entanto, as empresas precisam desenvolver uma lista de prioridades, a fim de visualizar se os containers são realmente eficientes para aplicações específicas. Ou seja, a transição para este novo ambiente requer séria ponderação. 

Posts relacionados

O que é VoIP QoS e como pode melhorar a qualidade das chamadas corporativas?

Há sempre a possibilidade de melhorar as chamadas corporativas e proporcionar experiências mais agradáveis aos seus clientes. Conheça VoIP QoS e descubra como o método pode ajudar nisso! 

O que é metaverso e como este conceito pode revolucionar os negócios na internet?

O propósito do metaverso é transformar o que era ficção científica em realidade, promovendo ambientes virtuais que podem ser acessados por meio de dispositivos de realidade virtual.  

VoIP vs. telefones fixos: qual sistema de telefonia é ideal para seus clientes?

Entenda as principais diferenças entre a telefonia VoIP e o sistema de telefonia convencional para designar qual é a melhor solução para o negócio do seu cliente! 

Escreva seu comentário