<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1159528794088341&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

BLOG SYNNEX WESTCON-COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

7 dicas para garantir a cibersegurança de equipes remotas

O trabalho remoto exige estratégias para oferecer suporte para as empresas, além de proteger dados e funcionários, principalmente em tempos de pandemia.

 

Além da adaptação de toda a rotina de trabalho à distância por conta da pandemia da Covid-19, as empresas também precisaram reforçar as estratégias e soluções de segurança para garantir que os funcionários possam continuar produtivos e acessando os dados e os sistemas corporativos de forma segura.

Dentre os principais desafios que as empresas enfrentam para proteger os dados neste tipo de trabalho, estão o acesso remoto seguro aos recursos corporativos e o Bring Your Own Device (BYOD).

A seguir, você conhece 7 dicas para ajudar seus clientes a garantirem a cibersegurança das equipes remotas.

1. Defina uma política de proteção

Determinar qual proteção de terminal será utilizada para os usuários em casa é fundamental. Os funcionários domésticos deverão utilizar uma ferramenta antivírus nas máquinas que possuem acesso aos dados e recursos da empresa. É importante revisar ferramentas atuais de console de suporte e saber quais licenças são necessárias para acessar redes que não estão no seu domínio.

2. Reveja os softwares que os funcionários remotos precisam

Talvez seja necessário revisar opções e alternativas de licenciamento com base em softwares que os colaboradores já utilizam.

Você também pode rever opções dos fornecedores de antivírus a fim de confirmar quais deles possuem consoles em nuvem, capazes de gerenciar máquinas remotas.

3. Confirme se algum acesso remoto pode apresentar mais riscos

Antes de liberar a entrada de todo e qualquer acesso, pense nas consequências e verifique se o firewall está configurado para responder apenas a alguns endereços estáticos de IP e quais administradores estão autorizados para realizar a atividade.

4. Utilize uma rede virtual privada

Atualmente, existem diversas vulnerabilidades em VPNs por conta da desatualização das estações de trabalho com versões mais antigas do software, o que abre espaço para invasões. Por isso, é necessário verificar se as soluções de VPN utilizadas estão atualizadas ou se o firewall está fornecendo as soluções corretas para áreas de trabalho do usuário remoto.

5. Avalie os possíveis impactos em firewall, políticas de acesso e outros registros

Reconsidere que, se todo o tráfego da força de trabalho chegar de uma só vez, em vários endereços de IP, os dados da plataforma de registro não estarão “normalizados”. 

Quem utiliza bloqueio geográfico no firewall pensando na restrição de acesso de diferentes locais, vai precisar rever as políticas, uma vez que os acessos remotos chegarão de diversos lugares.

Talvez a largura de banda da Internet também precise de ajustes, necessitando de um aumento para suportar o trabalho remoto e possíveis chamadas por videoconferência.

Como ter uma nuvem segura?

6. Reforce os ensinamentos sobre possíveis golpes para seus funcionários

Com a pandemia, o número de golpes e phishing aumentou consideravelmente. Por conta disso, é importante assegurar que seus funcionários estejam bem instruídos para evitar cliques em links e e-mails não solicitados e utilizar apenas sites oficiais. Para facilitar essa educação, mantenha uma frequência de avisos on-line para comunicar e notificar os ensinamentos contra golpes.

7. Verifique como estão as políticas de aceitação

É importante manter as políticas de aceitação do uso do computador atualizadas para abranger os ativos de computadores domésticos dos colaboradores. Peça o auxílio de consultores fiscais e advogados para verificar se o uso de computadores e telefones dos funcionários necessita de um reembolso para utilização.

Depois de todas essas dicas, lembre-se de não encarar o momento como apenas estressante e com diversas mudanças para lidar. Aproveite para enxergar como uma ótima oportunidade de se atualizar para atender urgências e necessidades dos funcionários remotos. 

O trabalho em equipe é fundamental. Antes de tomar qualquer decisão, todas as equipes devem estar cientes do modelo de negócio da empresa, compreender a função de cada funcionário e saber dos riscos que o trabalho remoto representa em termos de segurança da informação.

Com este raciocínio, sua empresa pode criar uma estratégia que permita maior produtividade, gerenciamento com prudência de riscos da cibersegurança e investir em tecnologias e práticas de segurança mais modernas.

Posts relacionados

Ransomware e gestão de dados: como superar os desafios em ambientes híbridos?

O ransomware é um crime cibernético que sequestra os dados corporativos das empresas e exige resgate. Veja como agir perante essa prática! 

SASE: o que é e por que é considerado o padrão de soluções de rede e segurança do futuro?

Para se adaptar às novas demandas do trabalho híbrido, as empresas precisam investir em soluções modernas e convergentes. Veja como o SASE pode suprir todas elas. 

Como melhorar a experiência e a produtividade no trabalho remoto com segurança?

Muitas empresas tiveram de adaptar suas operações devido à pandemia, mobilizando suas equipes a trabalharem de forma remota. 

Escreva seu comentário