BLOG SYNNEX WESTCON-COMSTOR
O blog dos negócios de TI.

Segurança da informação: como aumentar a cibersegurança e evitar ataques ransomware

Como a sua empresa tem lidado com a questão da segurança da informação no cenário desafiador de home office, com maior vulnerabilidade de equipamentos e redes e aumento dos ataques hackers?

Neste post, vamos ver como identificar os problemas e brechas para melhorar a cibersegurança e garantir a proteção de dados.

Antes de mais nada, vale destacar que o Brasil e o mundo sofreram um boom nos ataques cibernéticos nos últimos tempos. O país registrou mais de 16,2 bilhões de tentativas de violações entre janeiro e junho deste ano, segundo estudo do FortiGuard Labs.

Outro levantamento da Infoblox identificou que, desde o início de 2021, o Brasil teve um salto de 92% nos casos de ransomware. Os segmentos mais afetados foram educação, saúde e varejo, com aumento de violações do tipo em 615%, 594% e 264%, respectivamente.

Se o contexto já não é preocupante o suficiente, o custo para se reestruturar de ataques hackers é pesadíssimo. De acordo com pesquisa da Sophos, na média global, as empresas atacadas têm gastos de US$ 1,85 milhão para recuperação.

Além disso, o setor de serviços financeiros está acima da média, com custos de recuperação de mais de US$ 2 milhões. No entanto, esta é uma das áreas mais resilientes, já que 62% conseguiram restaurar seus dados criptografados de backups.

Com todo esse contexto, é fundamental investir em medidas de segurança da informação para minimizar os riscos de enfrentar ataques hackers, violações, vazamentos e outros problemas, que podem gerar graves prejuízos.

Por que aumentaram os casos de violações da segurança da informação?

Quem não estava por dentro da situação e dos números apresentados sobre os riscos cibernéticos de ataques hackers, certamente, está bastante preocupado agora. E, provavelmente, você deve estar se perguntando o motivo dessa explosão de ciberataques.

O fato é que a pandemia do coronavírus trouxe um novo contexto de trabalho remoto e híbrido, com muitos colaboradores atuando em casa. Porém, nestes ambientes, não existe a mesma infraestrutura de segurança da informação das empresas.

Com menor proteção de dados em equipamentos, além de usos inadequados dos controles de acesso e também queda nos cuidados com os armazenamentos de dados em computadores e na nuvem, abriu-se uma grande oportunidade para os hackers. Tal situação precisa ser combatida para promover a cibersegurança de equipes remotas.

Entendendo o que é o ataque ransomware

Para saber como se prevenir e aumentar a cibersegurança, vamos te explicar o que é o ataque ransomware. Este tipo de malware se tornou uma das práticas mais recorrentes dos hackers, pois é bastante lucrativa.

Basicamente, eles fazem como se fosse o ‘sequestro do computador’ de um usuário ou empresa, assumindo o controle e bloqueando os acessos. Ao mesmo tempo, eles roubam os dados corporativos. Para devolver a liberação aos responsáveis, é cobrado um alto valor. E, depois, ainda são feitas novas cobranças exorbitantes para não vazar os dados e informações confidenciais.

Um dos grandes problemas aqui é que, muitas vezes, os usuários não percebem a ameaça. Isso porque os hackers monitoram o seu comportamento e áreas de interesse, criando um atrativo perfeito para atingir os usuários.

A pergunta que fica, então, é como evitar esses ransomwares e outros ataques hackers. Vamos ver a seguir.

banner_cta_Sophos

Quais as ações para fortalecer a segurança da informação?

Com os riscos proeminentes de ataques hackers, os investimentos em cibersegurança estão em crescimento constante também. Os gastos com segurança da informação e serviços de gerenciamento de risco no mundo devem subir 12,4% e chegar a US$ 150,4 bilhões em 2021, estima a consultoria Gartner.

Neste sentido, confira as principais medidas que as empresas devem investir:

  1. Controle de acesso: esses procedimentos buscam proteger os dados, sistemas e programas contra tentativas de acesso não autorizadas.
  2. Firewall: além de proteger as redes contra os acessos não autorizados, também controla os acessos à internet e configura tipos de proteção e bloqueio, como ao e-mail, aplicações, sites, entre outros.
  3. Certificado e assinatura digitais: são processos para promover maior segurança da informação às transações eletrônicas, garantindo a integridade e a autenticidade dos dados transmitidos.
  4. Criptografia: essa técnica transforma as informações para que só sejam reconhecidas pelo destinatário da comunicação, evitando o acesso de pessoas e sistemas não autorizados.
  5. Backup: também chamado de cópia de segurança, assegura a disponibilidade dos dados, caso ocorra algum problema que danifique ou roube as informações.
  6. Detecção de ameaças: apesar disso tudo, os ataques ainda podem te pegar. Por isso, uma ferramenta de detecção de ameaça e resposta pode ajudar a identificar potenciais problemas que abrem brechas para os invasores.

Conheça o programa SOPHOS SECURITY

Para entender melhor como funciona o sequestro de computadores e como melhorar a segurança da informação, o programa SOPHOS SECURITY, K•NOW! pode ajudar.

Nele, você conhecerá o SOPHOS Intercept X, que traz inteligência para detecção e resposta a incidentes e promove proteção avançada contra ransomware. A ferramenta indica programas que devem ser removidos, arquivos e registros alterados recentemente, entre outras questões importantes para validar a política de segurança.

O K•NOW! é uma plataforma EAD com foco no mercado de TI brasileiro, com acesso a uma série de cursos gratuitos com uma linguagem simples e didática, ministrados por influenciadores do mercado de tecnologia. Ao final do programa, é emitido um certificado de conclusão.

Curtiu o conteúdo? Compartilhe este artigo e faça mais pessoas aprenderem sobre segurança da informação, cibersegurança e ransomware!

80f01a82-lp-digital-02_10000000lr0gn000000028
ESPAÇOS DE TRABALHO DIGITAIS. CONHEÇA TUDO SOBRE ESTA NOVA ESTRATÉGIA COLABORATIVA.
Saiba mais

Escreva seu comentário

Posts relacionados

Por que ofertar soluções sob demanda de segurança na nuvem para os clientes?

A Computação em Nuvem assumiu um importante papel nos negócios. Com isso, as revendas precisam ter mais opções de soluções sob demanda para ofertar a seus clientes. 

Atividades ilícitas e criptomoedas: qual o impacto na cibersegurança?

O número de atividades ilícitas e criptomoedas tem crescido amplamente. No entanto, de que maneira essas ações podem impactar na cibersegurança das empresas? Descubra a seguir! 

Edge Computing: 5 armadilhas que as empresas precisam evitar!

Há alguns contratempos de Edge Computing que podem passar despercebidos em muitas empresas. Descubra quais são neste artigo.